Diego Hypolito

Diego Hypólito: cair, levantar e nunca desistir

Diego Hypólito é um ginasta brasileiro com uma carreira recheada de vitórias, incluindo uma inédita medalha olímpica em 2016.

Por

Diego Hypólito é um ginasta brasileiro com uma carreira recheada de vitórias, incluindo uma inédita medalha olímpica em 2016. Desde criança foi incentivado pela sua irmã, também ginasta Daniela Hypolito a seguir carreira no esporte e se especializou nos exercícios de solo, no qual conquistou seus primeiros títulos como infantil e mais tarde como júnior.

A carreira de Diego Hypólito

A carreira do ginasta começou em 2001, disputando em campeonatos juvenis. No ano seguinte, com 16 anos, conquistou duas medalhas de ouro no Campeonato Brasileiro Sênior e participou do Campeonato Mundial de Londres. Em 2005, sofreu uma lesão na tíbia da perna direita, o que causou a interrupção de seus treinamentos por seis meses. No mesmo ano, retornou ao desporto duas semanas antes do Campeonato Mundial de Melbourne.

Em 2008, participou de sua primeira Olimpíada, em Pequim, onde se classificou para a final do salto e era o favorito ao topo do pódio, contudo, Diego Hypólito sofreu uma queda de bunda na última acrobacia da série e terminou apenas na sexta colocação. Desolado, o brasileiro chorou copiosamente, desacreditado sobre o que havia acabado de acontecer. Em 2012, o ginasta sofreu outra queda em uma das suas apresentações nas olimpíadas de Londres e novamente ficou distante do pódio. Em uma declaração, o ginasta disse:

“Caí de novo, decepcionei de novo. Quero pedir desculpa por esse fracasso e essa competição horrorosa. Não sei o que aconteceu comigo. Cheguei aqui e caí, caí de cara. Estou decepcionado e bravo comigo. Talvez eu não mereça”.

Após o ocorrido, Diego caiu na depressão, não se alimentava direito, emagreceu 10 quilos e chegou a ser internado. Muitas pessoas chegaram a dizer que a carreira de Diego Hypólito na ginástica havia acabado depois da decepções em 2008 e 2012. Contudo, apesar da depressão, Diego ergueu a cabeça e voltou a se dedicar como nunca aos treinamentos. Em 2016, nas Olimpíadas de 2016 no Rio de Janeiro, conquistou a medalha de prata no solo masculino e declarou:

“Só consegui essa medalha porque muitas pessoas confiaram em mim. Essa medalha não é só minha. Se na primeira Olimpíada eu caí de bunda e na segunda eu caí de cara, nessa eu caí de pé”.

O futuro de Diego Hypólito

Em 2018, a Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) anunciou uma nova lista para a seleção de ginástica artística e, uma das novidades é a inclusão de Diego Hypólito, que não fazia parte dos relacionados da equipe desde a última Olimpíada. O bicampeão mundial e medalha de prata na Olimpíada Rio 2016 ficou de fora por todo esse período devido a uma cirurgia na coluna. Diego Hypólito já está treinando pesado para os próximos Jogos Olímpicos e se diz empolgado, em uma das suas publicações nas redes sociais, o atleta compartilhou um pouco da sua rotina de recuperação e treinos nas redes sociais:

“Boa noite, galera! De volta aos treinos! E para recuperar balde de gelo! Mas estava muito calor hoje! Detalhe é a mão toda suja de magnésio! Borá trabalhar rumo a Tóquio 2020”.

MACA-PERUANA COM ÓLEO DE CÁRTAMO Maca Peruana Prime 1000mg
ESTIMULANTE SEXUAL MASCULINO PREMIUM Libiforce Man 800mg
PARA DIABETES, HIPERTROFIA E PERDA DE PESO High Energy Batata Doce
ATIVADOR SEXUAL FEMININO PREMIUM Vênus Mulher
ESTIMULANTE / AUMENTA A MASSA MAGRA Tribulus com Maca Peruana
Referências:
Da superação à prata: Trajetória de Diego Hypólito até a medalha na Rio 2016. Vavel.
Rio 2016: Diego Hypólito é prata e Arthur Nory leva bronze. ‘Sonho possível’. Pure People.
Diego compartilha treino em balde de gelo: “Rumo a Tokyo 2020”. Revista Quem.

Veja também